Uma Garota Como Eu

Uma Garota Como Eu PT

GirleneLSales  En proceso
goodnovel16goodnovel
0.0
Reseñas insuficientes
11Capítulos
152leídos
Leer
Añadido
Denunciar
Resumen
Índice

Valentina sempre teve pacífica em sua escola, mas de um dia para outro ela começa a ganhar atenção dos garotos mais populares de sua escola. Nicolas, o garoto mais popular da escola e Arthur, o ex melhor amigo de Valentina durante sua infância. Sem saber como lidar com tanta atenção, Valentina pode acabar ficando muito confusa e entrando em situações cômicas e humilhantes.

Leer más
Comentarios Deje su reseña en la aplicación
No hay comentarios
11 chapters
1- Colegas Irritantes
Segundo a primeira lei de Murphy tudo que puder dar errado, vai dar. E, por incrível que pareça, essa lei parece se aplicar perfeitamente na minha vida. Ontem, a televisão noticiou que hoje seria um perfeito dia de sol e que não havia nenhuma previsão de chuva para as próximas semanas, o céu também parecia limpo e o clima estava quente. Mas, foi só eu descer do ônibus em direção à escola, que fica três ruas depois do ponto, com um trabalho importante para a aula de biologia que, do nada, começou a chover.Não uma chuva fraca ou uma lebrina, mas uma uma tempestade forte. Mas, até aí tudo bem. O pior de tudo foi que durante todo o percurso até a escola não tinha nenhum, repito: nenhum, lugar para me proteger da chuva. Eu não precisei olhar minha bolsa para saber que o trabalho já deveria estar completamente encharcado. Eu estava encharcada. Atravessei a faixa de pedestre correndo e torcendo para que meu celular e meu trabalho estivessem intactos, mas
Leer más
2- Desastrada
Eu já estava sem o mínimo ânimo para continuar correndo atrás de Erick que dava voltas e mais voltas pela quadra. Ao contrário dele, eu sempre fui uma pessoa muito sedentária sem nenhuma vontade de me esforçar mais do que o necessário. Pelo visto, minha vingança teria que ser deixada para outra hora. - Desistiu? - Perguntou parando a uma distância considerável de mim e rindo enquanto tentava recuperar o próprio fôlego. - Você vai ter que voltar para a aula uma hora ou outra. - Dei de ombros caminhando para fora da quadra, dessa vez seguindo pelo corredor onde ficavam os armários. Com toda a correria o meu cabelo já estava praticamente seco e graças ao dia estar frio eu não estava tão suada. Parei próximo a um dos bebedouros e me abaixei para tomar um pouco de água. Enquanto bebia água, vi algumas pessoas passarem por mim. Uma delas, Bianca. Rapidamente virei meu rosto para a direção oposta e continuei bebendo água, m
Leer más
3- Chuva e carona
Eu estava arrumando minha mochila e imaginando se eu realmente teria que trocar de cadernos. As capas estavam curvando por conta da humidade. As aulas já haviam terminado e eu ainda estava um pouco confusa com tudo que tinha acontecido. Não é todo dia que sua vida se torna uma montanha russa de problemas e humilhação. - Ainda bem que a aula acabou. - Comentei olhando para Erick que estava guardando alguns livros na mochila. - Nem me fale... - Suspirou. - Que dia louco! - É... Hoje foi bem emocionante. - Respondi rindo. Eu ainda não estava totalmente acostumada a conversar com Erick como se já fôssemos amigos há décadas, mas estava levemente satisfeita com nossa aproximação. - Põe emocionante nisso. - Olhou para mim sorrindo, mas logo me encarou assustado. - Ei! Você já pensou no que vai fazer quando os caras começarem a dar em cima de você? - Por que alguém daria em cima de mim? - Perguntei confusa abrindo o pirulito qu
Leer más
4- Transferência repentina
Cheguei na escola um pouco mais cedo do que o normal para tentar evitar qualquer problema futuro. Ontem, assim que entrei em casa, eu ainda estava totalmente confusa sobre como Nicolas sabia exatamente onde eu morava. E pior ainda, como eu não percebi isso durante todo o caminho? Isso me faz pensar seriamente sobre o quão distraída eu sou. Mas, o que eu poderia fazer? Nicolas Beaumont, o garoto mais popular e requisitado da escola estava me dando uma carona. Eu estava tão nervosa que a última coisa que eu iria me lembrar era o caminho até a minha casa. Aliás, se ele tivesse perguntado meu nome, naquele momento, eu teria demorado um pouco até lembrar. Caminhei pelos corredores praticamente desertos da escola e, para minha infelicidade, avistei de longe Nicolas e outros garotos conversando próximos a escada que levava as salas de aula prática. Quando eu os vi, voltei correndo imediatamente para o corredor e fiz o percurso no sentido contrário
Leer más
5- Esclarecendo as coisas
Eu estava acostumada com a paz que havia no lado em que eu ficava na sala. Erick não falava com tantas pessoas e eu era praticamente ignorada. Agora, com Nicolas sentado atrás de mim todas as garotas da minha sala repito, todas, estão fazendo fila para falar com ele. - Nicolas, por que você se transferiu para nossa sala tão de repente? - Máyra, uma garota alta e bonita que sentava no fundo da sala perguntou.- Verdade, eu achei que você fosse querer continuar na mesma sala que a Bianca. - Catarina, uma garota baixinha de longos cabelos pretos comentou. - Não teve uma razão específica. - Suspirou. - Eu só estou um pouco cansado. Certo, essa é obviamente uma indireta para todas as garotas que estão cercando ele em busca de alguma atenção ou informação sobre sua transferência. Mas, poxa! Até eu ficaria cansada com tantas pessoas ao meu redor praticamente me entrevistando. Porém, outra vez, eu acredito que esse seja o preço que se paga pela
Leer más
6- Amigos e Contatos
De repente, me sinto estranha. É engraçado que na maioria das vezes que estou perto de Nicolas a única coisa que quero fazer é cavar um buraco e ir para bem longe dele. A presença dele, por mais agradável que seja, às vezes me parece extremamente sufocante. Talvez por ele ser tão bonito ou talvez pelo fato de eu já ter passado vergonha demais. - Você está envergonhada? - Perguntou ainda sentado na cama me encarando. - O que você acha? - Perguntei cobrindo o rosto com as mãos. - Acho que você só não está acostumada com pessoas próximas a você. - Sorriu de um jeito absurdamente agradável. - Você está certo, em parte. - Concordei. - Mas prefiro não falar sobre a minha falta de experiência em convívio social. Ele gargalhou alto assim que terminei de falar. Encarei ele um pouco surpresa porque ele parecia um pouco mais relaxado agora do que quando estava conversando com as outras garotas. Porém, isso também podia ser perfeit
Leer más
7- Garota louca
Assim que ouvi Nicolas chamar o nome de Bianca, eu me enfiei embaixo da cama da infermaria. - Como assim? - Ouvi a voz irritante dela. - Me disseram que você estava na infermaria então vim ver o que havia acontecido. - Não aconteceu nada comigo, eu estava com a... - Eu vi os pés de Nicolas se moverem na direção da cama, mas ele obviamente não me viu. - Com quem? - Ouvi ela perguntar nervosa. - Com a Valentina? Era com ela que você tava? Cadê ela? Vi ela dar a volta por todo o quarto me procurando e tive sorte de ela não resolver procurar embaixo das camas. Por que essa garota é tão obcecada por mim? Eu não lembro de ter feito nada contra ela em todos os meus anos nessa escola. E, mesmo assim, ela insiste em procurar motivos para me atormentar. - Não tem ninguém aqui. - Ouvi Nicolas suspirar. - Eu já estava indo embora. - Não acredito! - Bateu o pé no chão. - Eu quero você longe dela, ouviu? Ou eu vou fazer d
Leer más
8 - Alguém que eu costumava conhecer
 Eu estava sem reação para o que Nicolas havia dito. Odeio receber elogios ou perceber que alguém está flertando comigo por que eu nunca, nunca mesmo, sei como reagir a isso. Encarei ele e Erick e estava prestes a dar uma resposta aleatória ou fingir que estava com dor quando a enfermeira entrou na sala. Devo minha vida à ela. - Está melhor, querida? - Veio em minha direção. Ela era gorda e tinha o cabelo grisalho preso em um coque. As bochechas rosadas e um sorriso no rosto. Fofa.- Estou bem melhor, obrigada por cuidar de mim. - Sorri, verdadeiramente agradecida. - Não há de quê! - Retribuiu o sorriso. - Pelo que estou vendo, você já pode voltar para sua sala. - Certo, estou indo. - Me sentei na cama e calçar meu tênis. - Claro que você está melhor, querida. - Ela apontou p
Leer más
9 - Discussões idiotas
Uma vez, enquanto eu estava esperando um ônibus para voltar para casa, eu escutei algumas pessoas conversando ao meu lado. Uma dela reclamava sobre a quantidade de coisas pelas quais ela estava passando e que nem sabia como estava aguentando. Porque tudo era estranho demais. A outra, depois de ouvir tudo, apenas disse "Coisas ruins não acontecem aos poucos, é sempre tudo de uma vez".Fiquei imaginando que tipo de situação aquela pessoa devia ter passado para ter esse tipo de sentimento. Mas, vendo o rumo que a minha própria vida está tomando eu não posso nem mesmo discordar do que aquela pessoa disse. Bianca fez uma aposta com meu nome e eu nem ao menos sei como isso vai se desenrolar. Fiquei próxima de alguém que, inicialmente, queria tirar proveito de mim. Atraí a atenção do garoto que Bianca tem interesse. E agora, como se não bastasse, Arthur acha que é
Leer más
10 - Punição
Eu nem ao menos consigo acreditar que vou ser punida por algo que eu não fiz. Nunca, em toda minha vida, eu tive que ir para a diretoria por qualquer motivo que fosse. E agora, por causa de dois idiotas, eu tenho que assumir a culpa por coisas que eu não fiz. - Quando eu disse que não queria envolvimento com você, me chamou de paranoica. - Reclamei enquanto nós três caminhávamos pelo corredor. - Sério? Quem é a paranoica agora? - Já chega, Valentina! - Arthur revirou os olhos. - Até quando você pretende reclamar. - Você tem ainda mais culpa, seu imbecil. Só para o caso de você não saber.- Parei para encarar os dois. - Vocês começaram uma discussão sobre mim sem nem considerar o que eu estava achando sobre aquela palhaçada toda. - Me desculpa. - Nicolas disse abaixando a cabeça como um ca
Leer más