Inconsequentes

InconsequentesPT

Nielee Bloom  Completo
goodnovel16goodnovel
0.0
Reseñas insuficientes
24Capítulos
2.1Kleídos
Leer
Añadido
Denunciar
Resumen
Índice

Anzhelika sofre com coulrofobia e após ser vítima de uma brincadeira de mau gosto de seus primos, passou um tempo internada. Agora ela está de volta e terá de lidar com os fantasmas do passado e a implicância de seu primo Abel, que não a suporta. Enquanto tenta se adaptar à sua nova rotina, ela passa a receber mensagens estranhas e suspeita de Abel. Estaria ele tentando enlouquecê-la ou a lenda do arlequim Tordo é mesmo real? Segundo a lenda, se as portas do Parque Di Maureova se abrirem outra vez, o Tordo retornará para a todos matar. Anzhelika deve descobrir em breve, pois, sua mãe pretende reabrir o parque. "A gente nunca conhece as pessoas, só a parte que elas permitem que conheçamos".

Leer más

También te gustarán

Comentarios Deje su reseña en la aplicación
No hay comentarios
24 chapters
1. O canto do Tordo
Zelenoborskiy, Rússia. Verão de 2014Talya Di Maureova conseguiu convencer sua prima Anzhelika a vir passar as férias em sua casa. Apesar de não se dar muito bem com seu primo Abel, Anzhelika se entendia muito bem com Talya e as duas eram quase como irmãs.Abel convidou seus amigos, Veronika Redkina, Daniel Chernikov e Lana Aristova para acamparem com Talya, Anzhelika e ele. Anzhelika não se animou muito com a ideia de acampar. Qual a graça de dormir em uma barraca no meio do nada, se expondo ao risco de ser picada por insetos e, pior, acabar se tornando vítima de um serial killer?! Seria exagero se, anos antes, Zelenoborskiy não tivesse sido aterrorizada por um psicopata que se fantasiava como arlequim e era conhecido como Tordo (por causa de seu assobio que se assemelhava ao canto do pássaro). Tordo fez várias vítimas e, por causa dele, o parque itinerante Di Maureova se fechou, já que, pelo m
Leer más
2. Abandonada
Daniel saiu de cima de Lana e ela virou-se para o outro lado, de costas para ele e cobriu-se. Ele se sentou e permaneceu absorto por um tempo até deitar-se e abraçá-la. Ela se afastou dele, chorando.— O que foi? Machuquei você?— Não. — Ela respondeu.— Se arrependeu?— Não. O problema não é você. Sou eu. — Disse ela, sentando-se.— Pode confiar em mim. Sabe disso. — Falou ele, sentando-se e tocando o ombro dela.— Quando disse que você não foi o primeiro, não menti. Queria ficar com você, de verdade. Acredite? Mas é sempre assim. Não consigo senti
Leer más
3. Não há lugar como o lar
Anastasiya não entendeu porque Anzhelika não ficou feliz por Merverine estar viva e decidiu se afastar dela, pensando que ela não quisesse mais ser sua amiga nem de Merverine.— Ela deve estar com medo de nós, porque pensa que somos loucas. Bem… Nós somos, mas ela também é. — Anastasiya disse, deitando-se ao lado de Merverine e abraçando-a.— Venha comigo, Anastasiya? Tem visita. — Falou Lena séria.— Quem é? — Disse Anastasiya sentando-se. — Meu tio?— Não, querida. São seus pais. — Respondeu Lena.— Merverine pode vir comigo? — Perguntou Anastasiya pegando a mão dela.— Claro. — Lena sorriu.Anastasiya puxou Merverine pelo braço e seguiu Lena até uma sala pouco usada, onde seus
Leer más
4. Feras solitárias
Lana trancou-se em seu quarto e foi para a cama, chorando, perturbada. Já estava cansada de Dmitry sempre a controlando. Ela não podia fazer nada. Era refém em sua própria casa. O que mais a deixava infeliz era que Damir não fosse forte o suficiente para defendê-la de seu irmão. Talvez, se ele fosse como Daniel ou Abel… Daniel prometera ajudá-la a superar seu “problema”, mas era melhor se afastar dele, ao menos por enquanto. Não haviam feito nenhum progresso e ela sentia-se mal traindo Damir daquela forma.Damir era um bom rapaz, apesar de não ser perfeito, e quando Lana fizesse dezoito, poderia se casar com ele e finalmente se livrar de Dmitry. Não seria feliz porque não faria Damir feliz, mas poderia respirar tranquilamente.Ela suspirou e fechou os olhos. Talvez, dormir a fizesse esq
Leer más
5. Prazer? Encrenca
No intervalo entre as aulas, Talya encontrou com Rayssa e Vânia enquanto pegava seus livros no armário e as três foram caminhando e conversando.— Nina disse que ia falar com o tio dela para conseguir que a gente toque no pub. O que acha? — Perguntou Vânia.— Ah, legal. — Falou Talya e deu de ombros.— A Yulia também está pensando em distribuir CDs da banda na saída do evento. Não é maneiro? Cherry Plum vai decolar! — Falou Vânia, animada.— Sim, é legal. — Disse Talya, absorta em pensamentos.— Algum problema? Você está tão área. — Rayssa deu uma cotovelada de leve em Talya.— Não é nada. Só estou cansada. Não dormi bem noite passada. — Falou Talya.— Também, ao lado do Artemy… A
Leer más
6. Bonequinha
Após as aulas, Katya e Nina – que eram da mesma turma –, foram dar uma volta pela cidade, procurarem novidades nas vitrines das lojas. Havia uma nova loja, cuja fachada era rosa, e o nome era “Merverine”. Katya e Nina pararam e observaram a vitrine. Nina não se animou quando viu as bonecas e olhou para um lado e para o outro, nervosa.— Vamos logo, Katya! Se os outros nos virem olhando bonecas vão nos zoar o resto do ano. — Disse Nina. — Como se não fosse o bastante sermos pirralhas.    Nina e Katya estavam naquela fase em que queriam envelhecer logo porque se achavam jovens demais. Tentavam parecer menos jovens, usando maquiagem forte (que faziam no caminho para o colégio ou no colégio, quando seus pais não estavam por perto para reprovar aquilo), minissaias, decotes e salto alto.

Leer más

7. A arte do horror
Bonnibelle e Avim se afastaram da multidão, indo para um lugar afastado, onde o som da música vinha abafado.— Aqui é sombrio… — Disse Avim se aproximando de Bonnibelle, que estava de costas pra ele.Ela sorriu e virou-se.— Sim. Um pouco. — Bonnibelle deu de ombros.— Não está com medo? — Perguntou Avim.— Não. — Bonnibelle recuou.Avim riu.— Não tem medo que eu a machuque?— Não. — Bonnibelle respondeu em um sussurro.— Como pode confiar em alguém que acabou de conhecer? — Ele se aproximou dela.Bonnibelle quis recuar, mas bateu as costas no tronco de uma árvo
Leer más
8. Antes só que mal acompanhada
Lana e Damir foram para trás do Trem Fantasma. Ele estava visivelmente furioso e ela estava tremendo, com tanto medo de perdê-lo.— Você está bem, Damir? Eles te machucaram muito?  — Perguntou Lana enquanto se aproximava dele.— Estou bem, mas me responde uma coisa, é verdade que Daniel e você… — Damir segurou os braços dela e a encarou. Não conseguiu terminar sua pergunta. Era horrível demais pensar que ela, sua garota, o traíra daquela forma. Ela não seria capaz… Seria? Ele não podia suportar aquela ideia. — Por favor? Me diz que é mentira? Que você não fez isso comigo, que não partiu meu coração dessa forma?— Me perdoe? — Disse Lana chorando, incapaz de negar. — Eu não…— Não continua! Para! — Ele a empurrou, desapontado. — Eu não merecia isso! Eu falei para você… Implorei que se não me qu
Leer más
9. De volta ao seu coração
Katya ligou para Lana e avisou que passaria aquela noite na casa de Nina.— É melhor ficar uns dias por aí… Pelo menos até a raiva dele passar. — Falou Lana. — E a Elizaveta? Sabe se ela está bem?— Não sei, mas a nossa irmã sabe se cuidar, melhor que nós. Não se preocupe com ela. — Disse Katya. — Talvez fosse melhor você também não ficar aí. Não pode ir para casa do Daniel ou…— Não. Eu não quero mais falar nem com o Daniel nem com o Abel. — Lana disse.— Por quê? — Perguntou Katya.— Eu te conto pessoalmente, quando nos encontrarmos. Tá bem? Agora,
Leer más
10. Como os nerds fazem
Às 15:45, Avim se encontrou com Abel, Veronika, Richard, Lana, e Ivana. Naquela tarde, eles votariam pela saída de Lana e pelo ingresso de Ivana.Lana teria faltado àquela reunião se Veronika não tivesse lhe prometido votar a favor de sua saída, mas obviamente, Abel não perderia uma de suas melhores colaboradoras, assim. Não. Ela era criativa demais pra deixá-los, sem contar que sabia demais. Avim decidira deixar aquilo acabar para depois soltar a bomba que tinha guardada.— Estamos reunidos aqui, essa tarde, para tratarmos de dois assuntos importantes, a saída de um membro e o ingresso de outro. Primeiro, vamos começar com a parte boa… — Disse Castiel. — Ivana Erikeev quer se tornar uma de nós. Certo, Ivana?— Sim, eu quero. — Ivana respondeu.— Pois bem, que seja. — Falou Abel, impaciente. — Levante a mão quem for a favor do ingresso de Ivana no grupo?Lana, Avim, Richard e o próprio Abel levantaram a mão, exceto Veronika.— Muito bem, seja bem-vinda ao nosso gru
Leer más