Luisa

LuisaPT

Driely Meira  En proceso
goodnovel16goodnovel
0.0
Reseñas insuficientes
18Capítulos
266leídos
Leer
Añadido
Denunciar
Resumen
Índice

Luisa acabou de levar um fora e ainda por cima perdeu o emprego. Desiludida, ela decide que vai deixar a antiga Luisa para trás e se aventurar pelas ruas da grande São Paulo, sem se importar com o que os outros vão pensar. Com a ajuda de sua melhor amiga, começa a criar uma listinha de coisas que sempre quis fazer, mas não fez por medo do julgamento alheio, e percebe que o que sempre buscou estava bem ali, debaixo do seu nariz o tempo todo. Uma história divertida e romântica sobre aceitar e amar a si mesmo e sobre não deixar para outro dia o que se pode fazer hoje.

Leer más
Comentarios Deje su reseña en la aplicación
No hay comentarios
18 chapters
Prólogo
Só precisava aguentar mais alguns minutos dentro da lata de sardinhas, então correr para o apartamento, subir pelas escadas (para evitar Marcelo, ela realmente não queria lidar com ele agora) e poderia, finalmente, abrir o berreiro. Mas é claro que o corpo a traiu e as lágrimas caíram ali mesmo, dentro do metrô lotado, entre uma senhora que segurava uma caixa de cocadas caseiras e um adolescente cheirando a cecê, com um skate na mão. No momento da raiva, fizera sentido pedir demissão e gritar para o chefe tomar naquele lugar, mas agora que parava para pensar... Precisava daquele emprego, diabos!Com o anúncio da próxima parada, Luisa fungou, arregalou os olhos, mandou as lágrimas subirem de volta para os canais lacrimais, e saiu de cabeça erguida, seguindo para a saída da estação. Ou pelo menos foi o que ela imaginou que aconteceria, a verdade é que levo
Leer más
Capítulo 1
- É tão injusto! – reclamou pela décima vez enquanto enfiava mais uma colherada de sorvete na boca. – É tão injusto que eles tenham passado anos se amando, e nunca terem dito nada. – choramingou.- Bem, o Alex meio que disse... – a voz de Leila, vinda do celular, fez Luisa suspirar.- Sim, mas ele deveria ter tentado de novo. Olha só, ele se casou com uma megera, e a Rosie se casou com um idiota, quando poderiam ter se casado um com o outro! – “Simplesmente acontece” passava nas telas do notebook de ambas, para a felicidade das amigas, pois era o filme favorito da dupla, e perfeito para os dias ruins e de lamúria.- É só uma história, Lu.- Eu sei, mas imagina só quantas pessoas não passam a vida casadas com pessoas horríveis, quando poderiam ter um Alex. – lamentou, ignorando a ardência dos olhos.- Quer
Leer más
Capítulo 2
A vontade de jogar o celular pela janela era grande, mas lá no fundo, Luisa sentia seu corpo despertando e tinha consciência de que precisava dar forças ao processo. Sabia que precisava levantar-se cedo, mas com a névoa do último sonho se dissipando (Chris Hemsworth estava lindo de terno no casamento dos dois), estava difícil recordar o motivo. De repente, seus olhos se abriram e ela pulou da cama, desesperada. Arrependeu-se no mesmo instante, apoiando-se na parede quando sentiu sua pressão cair. Lembrando dos acontecimentos dos últimos dias, experimentou os diversos sentimentos até alcançar o último deles: determinação. Doaria sangue na companhia de sua melhor amiga, ajudaria a salvar vidas com algo que ela tinha de sobra no corpo, era maravilhoso! Em relação aos demais acontecimentos, optou por ignorar todos por enquanto, afinal, tinha coisas mais importantes com o que se preocu
Leer más
Capítulo 3
- Ela está voltando. – ouviu uma voz dizer, e inconscientemente sorriu, seu cérebro fazendo-a se lembrar das vezes em que despertou ao lado de Sérgio, no apartamento chique dele, e comeram juntos na cafeteria ainda mais chique da esquina. Na época ela nem dava muita atenção para as desculpas esfarrapadas dele para só dormirem, guardava suas opiniões para si mesma e nunca questionou o porque de nunca terem feito mais do que beijar. Era estranho? Claro que era, mas a romântica incorrigível dentro dela dizia que era assim mesmo, vai que Sérgio queria se guardar para o casamento?Fez forças para abrir os olhos, lembrando-se lentamente de onde estava. Não se recordava de ter caído no sono, ou melhor, memorava de dizer a si mesma que estava tudo bem em tirar um cochilo enquanto seu sangue...Abriu os olhos de supetão, dando de cara com duas mulheres encarando-a com f
Leer más
Capítulo 4
Estava de castigo. Pelo menos é o que Leila havia dito assim que a deixara na porta do apartamento; Luisa provavelmente não passaria mal novamente, contanto que ficasse quieta em casa, o que significava que estava proibida de sair (ela, no fundo, ficou feliz com isso, pois sentia-se preguiçosa) e deveria descansar. Ainda sentia vergonha por ter desmaiado, principalmente porque Leila não havia feito o mesmo, mas sabia que a culpa era inteiramente sua. Se tivesse lido o print de recomendações que a amiga enviara na noite anterior, saberia que precisaria estar alimentada para doar sangue, assim não teria mentido ao doutor bonitão, nem desmaiado e passado vergonha. Estar de castigo em seu apartamento significava que teria muito tempo para pensar em coisas nas quais não queria pensar.Deitou-se no sofá e ficou encarando o teto. Queria dar continuidade à sua listinha, mas não havia muita coisa que p
Leer más
Capítulo 5
- Como você tá? – Leila ligou assim que Luisa saiu do banho.- Bem. – respondeu, manobrando para segurar o celular com uma mão e a toalha que cobria seu corpo com a outra. Havia se esquecido, mais uma vez, de deixar a roupa que usaria fora do box do banheiro; como resultado, desfilava pelo apartamento enrolada numa toalha velha que mal enxugava. Deixava pingos por onde passava.- Quero mais detalhes! Sentiu tontura? Comeu bem? – a voz impaciente de Leila a fez rir. Luisa nem lembrava mais de que havia tentado doar sangue naquele mesmo dia e tinha desmaiado.- Eu tô bem, juro. Comi umas coisas aqui.- E não saiu de casa, né?- Não. Fiquei o dia todo mofando aqui. – colocando o celular no viva-voz, pegou um conjunto de pijamas e se enfiou dentro dele. Isso a fez lembrar-se de... – Amiga, já usou um coletor menstrual?- Hm? Meu Deus, Luisa, eu te contei quando c
Leer más
Capítulo 6
Luísa ouvia muita gente falando coisas ruins sobre sites de relacionamento, e ela mesma já tinha participado dessa corrente negativa, mesmo sem nunca ter entrado em um. Na época da faculdade, sonhava com o dia em que derrubaria seus livros no chão e um carinha lindo viria correndo ajudar, e aí se apaixonariam e viveriam felizes para sempre; claro que isso não aconteceu e que, quando teve a chance de viver um romance digno de novela das sete, ela jogou fora. Ainda assim, não quis passar por desesperada ao entrar num aplicativo ao estilo Tinder, era sua última opção. Agora, seus pensamentos em relação ao assunto mudaram, e ela optou por tentar, afinal, o pior que poderia acontecer seria...-... ser assassinada por um louco psicótico sequestrador de mulheres bonitas, eu tô falando sério, Lu, é perigoso. – o sermão de Leila já durava minutos, de manei
Leer más
Capítulo 7
Sabia que estava bêbada, mas não se importava. Ele também estava, e tudo parecia engraçado naquele momento. Ela queria se sentir engraçada. Ele havia se mudado naquele mesmo dia, para deleite de Luisa, e agora estava ali, no apartamento dela... Ou melhor, na cama dela! As roupas haviam sumido magicamente e Luisa estava usando apenas meias, o que ela, novamente, achou extremamente engraçado; era sua primeira vez e ela usava apenas meias, era muito divertido. Haviam comido pizza e bebido algo que ela nem lembrava mais o que era, mas que tinha gosto ruim; bebera mesmo assim, pois sabia que se estivesse completamente sóbria, as chances de algo acontecer eram algo entre zero e um por cento. Ele era bonito, e ela não conseguia parar de olhar para aquele sorriso bobo e imaginar como seria passar o rosto por aquela barba por fazer. Por que imaginar? Foi lá e fez, sentindo-se ousada e um pouco tonta. Ele riu e pareceu gostar, ent&
Leer más
Capítulo 8
Luisa foi jogada no chão com o impacto do carro, mas não sentiu nada quebrar; felizmente o motorista havia visto que ela estava distraída e pisou fundo no freio, mas não rápido o suficiente para evitar a colisão. Olhando para baixo, ela viu que tinha arranhões na perna e que sua calça estava rasgada em diversos pontos, além das palmas das mãos estarem ardendo como se estivessem sendo queimadas.- Moça, você tá bem? – foi acudida por tantas pessoas que não conseguiu focar em nenhuma, o único lugar para o qual conseguia olhar era a tela rachada do celular... Mostrando a cara de Alex sorrindo para ela e presenteando-a com um super match. Maldito Sérgio! Estava saindo com Alex quando conheceu Sérgio, e praticamente trocou o coitado pelo traste; claro que não fora tão simples assim e ela realmente não queria pensar nisso agora, nem nunca,
Leer más
Capítulo 9
Ele beijava bem. Era tudo no que conseguia pensar naquele momento. Na verdade, não tinha com o quê comparar, já que até o momento, só havia dado uns selinhos aqui e ali, e aquilo que sua boca estava fazendo definitivamente NÃO era um selinho. Luisa sabia que não deveria estar ali com ele, pernas enroladas sobre sua cama, mas seu cérebro havia virado gelatina, assim como seu corpo todo, e tudo no que ela conseguia pensar era.... Opa, ele estava tirando a cueca. Luisa apoiou-se nos cotovelos para ver melhor, sabia que ver pela tela do notebook era bem diferente de pessoalmente, e estava curiosa para...Ainda lembrava da cara dele quando começou a rir histericamente, gritando que não ia caber.-------------------------------- Quando estava na faculdade, Luisa vivia sonhando que era convidada para festas e fazia muitos amigos. A verdade é que ela passava mais tempo estudando no
Leer más