Corrida Pelo Sonho

Corrida Pelo SonhoPT

C. Leite  Completo
goodnovel16goodnovel
0.0
Reseñas insuficientes
18Capítulos
3.2Kleídos
Leer
Añadido
Resumen
Índice

Eu sempre gostei de correr. Na verdade desde pequeno sempre assistia as corridas de Fórmula 1 e NASCAR. E desde então eu sempre sonhei em correr em uma dessas pistas... melhor dizendo, eu sempre sonhei em correr em um campeonato de NASCAR.

Leer más
Corrida Pelo Sonho Novelas Online Descarga gratuita de PDF

Último capítulo

Libros interesantes del mismo período

Comentarios Deje su reseña en la aplicación
No hay comentarios
18 chapters
Descrição
Automóvel : ChevroletModelo : CamaroVersão : SSAno : 1968Potência : 157 cv (Cavalo a Vapor = horse power)

Leer más

Capítulo I
Meu nome é Alexander Angel, e eu sou um corredor de rua do terceiro ano do ensino médio. Bem, eu sei que corridas de rua é algo perigoso, mas a adrenalina está no meu sangue. Mas tudo começou desde pequeno, quando eu tinha meus 4 anos de idade.Leer más
Capítulo II
Olhei no meu relógio de pulso e nele marcavam 18:27 da tarde. Estávamos parados no sinal vermelho e ouço meu celular tocar no porta-luvas e o atendo.— Ei, bora aproveitar e correr até lá? — Hector pergunta como um desafio.

Leer más

Capítulo III
Kleber liga o som e alguns amigos pegam bebidas — não alcoólicas — e Manoel trouxe a churrasqueira. Havia dito que não era problema. Rebeca trouxe suas próprias bebidas, mesmo que estivesse dirigindo.— Tem certeza que não tem problema? — pergunto. — Você está dirigindo.Leer más
Capítulo IV
Voltei a conversar com Rebeca sobre seus planos para o futuro, para onde deseja viajar e se queria ter uma família... não que eu não queira ter uma família, muito pelo contrário. Eu quero sim ter uma família, mas com a garota que eu me casar que é a Bárbara.— E você? — ela me pergunta, me tirando dos meus pensamentos. — O que pretende fazer no futuro?Eu não sabia o que responder. Não podia dizer: "eu quero ser piloto de NASCAR" ou algo assim. Ela se sentiria mal, pois sua irmã, a Iara, me contou que o namorado dela, havia falecido em um acidente de carro.<
Leer más
Capítulo V
Durante a noite de sono, sonhei que corria em várias pistas e que ganhava de alguns e perdia para outros. Eram vários locais, mas um deles eu consegui identificar como sendo o Monte Haruna, localizado em Gunma, Japão.Eu corria com meu Camaro contra um rapaz da região chamado Yamoshi Matsuda, e seu Mazda RX-4 Coupe....Abro os olhos e vejo Rebeca com meu celular ao ouvido. Minha visão ainda está turva, mas logo fica normal.— Sua mãe quer falar com você — ela me passa o telefone.— Oi mãe...
Leer más
Capítulo VI
Chegamos na praia era umas duas e quinze da tarde. Encontramos o Plymouth Barracuda do Hector e nos juntamos a ele.Hector não estava por ali, até vermos conversando com uma garota que eu logo reconheci.— Bárbara! Como você está? — eu a cumprimento com um beijo no rosto.Leer más
Capítulo VII
Cheguei em casa e bati na porta. Meus pais ainda não haviam saído, então pedi para ficar com as chaves da casa.Eles estranharam a minha chegada em casa, sendo que eu havia dito que ficaria na casa de Rebeca. Mas tive que inventar algo e rápido.— Ela teve um compromisso de última hora — menti. Não queria que os dois se preocupados comigo. — Parece que os pais del
Leer más
Capítulo VIII
Já em casa guardo meu carro na garagem e a fecho. Entro e subo para meu quarto, e me deito em minha cama.Fico pensando em Rebeca por um tempo, pensando no vacilo que eu dei com ela. Ela não merecia aquilo, e eu a machuquei, mesmo que sem ter a intenção. Até que meu celular toca, me tirando dos meus pensamentos.Atendo a ligação.Leer más
Capítulo IX
Durante a noite, tive sonhos curtos, mas que mudavam de vez em quando. Isso era uma loucura.Sonhei com Rebeca, que ela estava deitada comigo. Ela parecia estar feliz, olhava diretamente em meus olhos. Depois o sonho mudava e eu me via dirigindo sozinho, escutando algumas músicas aleatórias. Mas aquilo não parecia algo desagradável, pois eu sempre escuto músicas aleatórias quando estou dirigindo. Outra vez o sonho muda e eu me vejo correndo no Japão — novamente — contra um corredor de um Impreza. Ele parecia ser intimidador, como se fizesse parte da Yaku
Leer más