Índice
7 chapters
01
— Luciaaaaaaaa — grito batendo na porta. — saia já desse banheiro ou eu derrubo essa porta.— Cala a boca, estou no meu momento. — grita de volta.— Teu momento é o caralho, se você não sair desse banheiro agora eu vou perder minha entrevista e se eu perder minha entrevista eu te mato. "M" com "A" "MA" "T" com "O" "TO". Mato. — soletro.— Você não mata nem sua fome. — diz saindo enrolada em uma toalha.— Nem você, nós duas vamos morrer de fome daqui a pouco se continuarmos sem emprego.— Vamos não amor, tu sabia que ovo está sendo um dos alimentos mais vendidos ultimamente? — pergunta.— E o que tem isso com nossa situação? — franzo a testa.— Tudo uai. — fala séria. — você bota e eu vendo.— Eu vou botar um tapa na tua cara, sua
Leer más
02
Sabe aquele momento que você não sabe se Deus ainda te ama ou se resolveu te abandonar de vez? O criador que me perdoe por blasfemar, mas definitivamente ele deve estar rindo de mim nesse exato momento por se vingar por qualquer merda que eu tenha feito para deixá-lo irritado. Olho para Lucas chocada e com vontade de mata-lo.— Você está louco? Quem pensa que sou? — pergunto indignada.— Eu não estou louco, e você está precisando de um emprego. — diz como se não fosse nada de mais ele me trazer para um prostíbulo.— E você acredita que vou trabalhar em um antro de perdição? Em um lugar baixo e desrespeitoso? Em um, em um... — paro nervosa.— Você me disse aceitava qualquer emprego. — fala confuso.— Eu não sou prostituta. — grito.— Você só vai servir. — fala.
Leer más
03
O dia amanheceu e com ele a sensação maravilhosa de que vou fazer um teste para trabalhar de garçonete, e uma sensação mais maravilhosa ainda de que vou conseguir esse emprego. Dedos cruzados, porque não posso perder essa oportunidade, é conseguir a vaga ou roubar um banco, que daria mais dinheiro, porém eu correria o risco de morrer, ou na pior das hipóteses, ir presa... Se bem que morrer não é a melhor das hipóteses, também.— O que você está fazendo? — me viro e vejo Lúcia encostada na porta do meu quarto me vendo dançar animadamente com minha blusa gigante que roubei do meu irmão e minha calcinha cor de rosa com desenhos de unicórnios.— Comemorando que estou quase empregada. — a puxo pelo braço fazendo uma dancinha atrapalhada.— Então comemore mais, sabe por quê? — ela diz animada.— O quê? — paro com curiosidade.— Chuta. — rodopia.— Você sabe que sou curiosa Lúcia, fala
Leer más
04
A noite chega e a suadeira também. Vocês já ouviram falar que alegria de pobre dura pouco? Estou morrendo de medo de minha alegria quanto esse meu emprego durar só até essa noite já que sou um poço de desastre e azar. Arrumo-me com todo o cuidado possível para não ficar de todo feia, mas também para não chamar atenção mais que o necessário. É óbvio que não posso ir parecendo uma "meu Deus o que é isso?" Para meu trabalho, mas também é óbvio que não quero ser confundida com nada além de uma garçonete. O meu Deus me lava com teu sangue para que eu não faça nenhuma merda e que nenhuma merda venha me acontecer.— Tá gata! — Lúcia comenta me deixando mais nervosa ainda.— Lúcia, eu não quero estar gata. — choramingo.— Porquê? — questiona encarando meu reflexo no espelho.— Não é evidente? Estou indo trabalhar em um bordel, quero estar tudo, menos gata. — resmungo.— Tudo bem. — levanta as mãos em sinal de rendição. — você está ridícula, cabelo p
Leer más
05
Quando você é acordado por seu despertador tocando alguma música que você goste, e melhor ainda, em um horário que você próprio colocou para tocar está tudo bem. Agora quando você é acordado a base de empurrões e resmungos de sua melhor amiga, o único sentimento que pode lhe despertar é o de querer matar a filha de uma égua por estar atrapalhando uma relação tão linda que é a sua e do seu colchão.— Saia daqui. — resmungo tapando os ouvidos com um travesseiro.— Saia daqui é o caralho, acorda Bruna. — diz puxando meu travesseiro e me batendo com o mesmo.— Que merda! — exclamo rolando para o canto da cama.— levanta garota, você está atrasada. — fala me puxando pelo pé.— Mais que diabos. — grito ao cair no chão, ou melhor, ser d
Leer más
06
A noite chega e estou vestida em uma calça e novamente com minha blusa do hot sex distribuindo sorrisos e bebidas pelas mesas do salão. É meu sétimo dia aqui, mas isso não significa que eu não vá ficar tão nervosa quanto no primeiro, até porque estou sendo avaliada para um possível emprego do qual preciso imensamente. Se for para mim falar a verdade, estou mais nervosa que no primeiro dia, pois hoje é o último dia do teste imposto por Jéssica. No final das contas acabei não saindo com Fábio no sábado, eu e Lúcia estamos nos encontrando cada vez menos por conta dos nossos trabalhos, estou cada dia mais cansada devido às horas perdidas de sono e Marisa não sei por que diabos está estranha comigo. Lívia, eu, e Luana estamos nos tornando ótimas amigas, eu e Luana continuamos naquela rotina de esperar o dia começar a amanhecer para irmos para o ponto de ônibus. Os caras do posto de molas continuam jogando piadas idiotas, esses dias atrás não aguentei e acabei os mandando tomar naquele lu
Leer más
07
Acordo com o celular tocando, tateio pela cama procurando o aparelho e quando encontro atendo sem nem ver quem está ligando.— Alô. — digo com a voz mais preguiçosa possível.— Não acredito que ainda está dormindo. — sorrio ao reconhecer a voz que me acordou.— Bom dia, príncipe da minha vida! — falo me despertando.— Bom dia, minha bichinha! — sorrio com o apelido carinhoso.— Benção pai.— Deus te abençoe, como você está?— Bem, e o senhor?— Muito bem! Sua mãe está ouvindo também.— Benção mãe. — falo sorrindo.— Deus te abençoe minha boneca, tudo bem?Passo os próximos trinta minutos falando com meus pais, e matando a saudade dos mesmos, eles me contam sobre tudo o que está
Leer más